blog18

Ser mulher profissional e ainda feminina

Por: Ramy Arany

Desde o ano de 2002 quando comecei o trabalho com o feminino e, conseqüentemente, com as mulheres, que muitas crenças, idéias e valores sobre a força feminina se revelaram de uma forma muito forte e principalmente distante do que realmente é a nossa verdadeira força. As crenças mais comuns foram: a força feminina é fraca; é inferior; ser mulher é sofrer; não gosto de ser mulher; ser mulher é não ter liberdade; não posso fazer tudo o que quero; queria ter nascido homem; só homem é forte; só os homens são respeitados e reconhecidos; não confio em mulheres; não gosto de trabalhar com mulheres dentre outras que também traduzem a confusão sobre a compreensão do universo feminino e o que realmente é o “ser mulher”.

This is image post

Ser mulher profissional e ainda feminina !!!

Assim, com tantas crenças contrárias ao feminino eu pergunto às queridas amigas: como ser profissional e ainda feminina? Para mim fica claro que, em primeiro lugar, as mulheres têm a necessidade de provarem suas capacidades; de provarem que são inteligentes; cultas; fortes; merecedoras de reconhecimento e de respeito; que são confiáveis; que são excelentes profissionais; líderes dentre outras capacidades. Isto também significa que existe uma competição, mesmo que velada ou até mesmo inconsciente da parte das mulheres para com a força masculina e também a eterna comparação. Quando há comparação há também por trás um sentido de dualidade: quem é mais? Quem é menos? Quem é igual? Quem é diferente, etc. Quando há comparação há também por trás um sentido de dualidade Com isto, uma distorção do que realmente se é, pois entre as comparações existe o ser mulher que não se reconhece e não sabe sobre sua própria força.

Com isto, fica evidente que a compreensão sobre a natureza da força feminina não é foco de interesse das mulheres, pois em meio há tanta disputa não sobra espaço para este foco. Penso ser muito importante sua participação sobre este assunto. Escreva neste blog ou mande um email que responderei. Continuarei escrevendo, fique conectada.

Um grande beijo a todas!