blog7

O Príncipe encantado que virou sapo II

Por: Ramy Arany

Dando continuidade a este tema, parece que é de fácil observação que o príncipe encantado do início do relacionamento tem seu lado sapo e vice-versa. Mas por que as mulheres se encantam tanto no início do relacionamento e depois vão se desencantando ao longo do relacionamento permanecendo somente com o sapo e praticamente erradicando o príncipe que realmente parece que desaparece como na magia da história. É comum as mulheres falarem assim: é no começo ele era diferente; era mais isto, mais aquilo; fazia isto e fazia aquilo para mim; não me negava nada; não reclamava; tudo sempre estava bom, dentre outros.

A questão é que o príncipe encantado ou o sapo se encontra dentro da mulher que projeta estas imagens no homem de acordo com suas expectativas, sonhos e também fascinação, pois as mulheres são muito tendentes a se fascinarem sem antes observarem com lucidez e pé no chão sobre as tendências de seu príncipe encantado, que muitas vezes mostra seu lado sapo logo no início. Todo o relacionamento no início é muito mais vibrante, ativo, onde um sente a falta do outro de forma mais presente, querem mais tempo para estar juntos para melhor se conhecerem, maior intimidade e necessitam ficarem mais a sós. Porém, isto não significa que será assim para sempre, pois na natureza tudo muda constantemente; desta forma, o que é necessário ser entendido é que o relacionamento passa por transformações contínuas, porém, quando o amor é verdadeiro este acompanha as transformações se transformando também.

This is image post

O Príncipe encantado que virou sapo II

Muitas vezes o homem pode realmente se mostrar de um jeito no início e depois mostrar quem realmente é; porém não é sobre isto que o artigo está tratando, mas sim sobre a tendência das mulheres em acharem os príncipes encantados e o homem pode realmente se mostrar de um jeito no início e depois mostrar quem realmente édepois transformá-los em sapos horrorosos. Nós mulheres também necessitamos pensar que muitas vezes este papel acaba invertido, onde nós é que nos tornamos a “sapa” horrorosa. Já vi muitos homens se queixarem disto, falando que no começo a mulher era maravilhosa, doce, carinhosa, compreensiva e que depois se tornou completamente diferente, ou seja, no início era a princesa encantada e depois virou a “sapa”.

O fato é que a existência do príncipe encantado se encontra dentro de cada mulher se ela souber reconhecer este tributo em seu companheiro e, também, de saber construir a relação durante os anos que se passam, sustentando o amor de forma madura através das transformações que a vida vai nos pedindo. Eu sempre trago em meus artigos sobre relacionamento que este é construído a dois e não somente unilateral, portanto é necessário que esta consciência seja em ambos.

Finalizando, penso que o príncipe encantado pronto e perfeito não existe; acredito muito mais em sapos que se transformam em companheiros maravilhosos ao longo de uma relação verdadeira e sustentada através de um amor maduro.